• +123 456 7890
  • yourdomain@gmail.com
  • Horário de funcionamento - seg - sex: 6:00 - 17:00

Perguntas frequentes

Os exames realizados no sangue podem ser realizados em qualquer fase do ciclo menstrual (mesmo durante a menstruação), sempre respeitando a orientação recebida pelo médico. A coleta de exames de urina e fezes, entretanto, deve ser evitada durante a menstruação uma vez que pode ocorrer a contaminação das amostras com sangue falseando resultados. Se possível aguardar dois dias após o término da menstruação. Porém, caso o exame seja urgente, a urina pode ser colhida sem problemas, realizando assepsia no momento do exame e fazendo uso do tampão vaginal para que o sangue não se misture à urina.
O primeiro jato de urina carrega células bactérias e secreção que normalmente podem estar presentes na uretra. Quando se avalia uma possível infecção urinária, é importante que o material examinado não esteja contaminado com material da uretra. Daí a necessidade de desprezar o primeiro jato e coletar o jato médio.
Esta mancha roxa denomina-se equimose ou hematoma e ocorre pelo extravasamento de sangue para fora da veia. Embora raro e sem maior consequência, é uma reação orgânica que pode ocorrer apesar do empenho de nossa equipe em utilizar avançados materiais e sistemas para obtenção de amostra de sangue. Este fato pode ocorrer devido ao uso de medicações que alterem a coagulação do sangue, ou mesmo veias finas, delicadas, com muita pressão. Se o hematoma ocorrer nas primeiras 24 horas após a coleta, utilize compressa de gelo e medicamento de uso tópico com ação anti inflamatória e analgésica. Após as 24 horas utilize bolsa quente com a mesma medicação.
A abstinência sexual é recomendada com período distintos a depender do exame a ser realizado: Homens: espermograma de 3 a 5 dias; antígeno prostático total e/ou livre (PSA) no mínimo 2 dias ou a depender da atividade ocupacional até 15 dias. Consulte o Laboratório. Mulheres: culturas vaginal e/ou endocervical no mínimo 2 dias É recomendável não realizar relação sexual na véspera do exame matinal de urina, no sentido de evitar aumento de leucócitos e hemácias na amostra. Nos casos em que há relação sexual, é possível que seja encontrado espermatozóides na amostra a ser analisada.
Nem todos. O tempo de jejum varia de acordo com o exame requisitado. Por exemplo, no caso da glicose é necessário de 8 a 12 horas de jejum, colesterol total e frações e triglicerídeos são necessárias de 12 a 14 horas. Já outros exames, como o grupo sanguíneo e hemograma, não sofrem influência da alimentação. Para maiores dúvidas o laboratório disponibiliza uma equipe técnica pronta a esclarecer o tempo de jejum ideal para cada exame.
Sim. Alguns tumores de testículo produzem este hormônio, que pode ser usado como marcador tumoral para acompanhamento do tratamento e prognóstico da doença.
Não. Também não precisa ser a primeira evacuação do dia. Isso vale para quase todos os tipos de exame de fezes. A coleta pode ser feita em casa, em frasco fornecido pelo laboratório ou adquirido em farmácia. O laboratório não sugere o uso de laxantes para a coleta de fezes, esta orientação só pode ser dada pelo seu médico. Para “cultura de fezes” deve ser retirado frasco apropriado no laboratório, caso o tempo para entrega da amostra possa ultrapassar 2 horas.
Em alguns casos sim. Por isso é sempre importante informar o nome dos medicamentos em uso aos recepcionistas do Laboratório. A suspensão de qualquer medicamento, antes da coleta de exames, só poderá ser feita sob orientação do seu médico. Existem exames que devem ser realizados antes da próxima dose da medicação. Por exemplo: lítio, ácido valpróico, fenitoína e ciclosporina.
O Teste do Pezinho é um exame laboratorial simples que tem o objetivo de detectar precocemente doenças metabólicas, genéticas e ou infecciosas que poderão causar lesões irreversíveis no bebê. A maioria das doenças pesquisadas pode ser tratada com sucesso desde que diagnosticadas antes mesmo de manifestar os primeiros sintomas. A coleta deverá ser feita entre o 3º e 30º dia de vida, e de preferência na primeira semana de vida. Quanto mais cedo for realizada a coleta, mais precocemente será iniciado o tratamento dos casos afetados.
Não. Também não precisa ser a primeira evacuação do dia e nem estar em jejum. Isso vale para quase todos os tipos de exame de fezes. O Laboratório não sugere o uso de laxantes para a coleta de fezes, esta orientação só pode ser dada pelo seu médico.
Não. O Laboratório ItalaP realiza este exame através da técnica utilizando um anticorpo monoclonal específico para hemoglobina humana. Com isso, eliminamos a necessidade da dieta alimentar, não havendo reação cruzada. alguns medicamentos orais como a aspirina ou outros solicitados, drogas antiinflamatórias não esteróides como fenibutazona, indometacina, anticoagulantes (heparina) e corticosteróides podem causar uma irritação gastrintestinal e sangramento oculto em vários pacientes, produzindo resultados de teste imprecisos. A colchicina, as drogas oxidantes (iodo, brometos e ácido bórico) e a reserpina podem produzir resultados falso-positivos. Por orientação médica, esses medicamentos não devem ser usados durante o período de testes.
Em exames de sangue geralmente não, mas, em alguns exames, como de urina, pode causar. Por isso o ideal é fazê-lo fora do período menstrual. Se necessário, a urina pode ser colhida, adotando-se dois cuidados: higienização na hora do exame e uso de tampão vaginal, para evitar que o sangue menstrual contamine a urina. Diversos hormônios variam com a fase do ciclo menstrual e portanto é importante que o médico saiba em que fase do ciclo ele foi realizado, por isso algumas vezes a recepcionista pergunta qual a data da última menstruação.
exercício deve ser habitualmente evitado antes da coleta dos exames uma vez que interfere em uma série de dosagens como, por exemplo, glicose, prolactina, cortisol, aldosterona, CPK, entre outros. Testes feitos após esforços físicos terão, eventualmente, valores diferentes dos realizados em condições normais. É aconselhável não realizar atividades físicas no dia da coleta de sangue.
Geralmente não. A água pode ser ingerida na quantidade habitual, a não ser que o médico tenha feito alguma recomendação especial a esse respeito. Raras exceções são feitas para determinadas provas funcionais específicas.Nesse caso, o paciente será informado ao marcar o exame.
Alguns exames são solicitados para diagnóstico da causa da febre e de outros sinais ou sintomas e servem para orientar o tratamento. Por outro lado, exames realizados para controle clínico ou para acompanhamento doenças não associadas ao quadro febril, não devem ser realizados fora das condições normais de saúde, atividade física e alimentação. Consulte o seu médico ou o laboratório antes de fazer exames nesta situação.
Normalmente a partir do terceiro dia de atraso menstrual.
Em alguns casos sim, por isso, evite fumar antes da coleta.
Um tempo de jejum muito prolongado (superior a 14 horas) também causa variações nos exames. Para evitar alterações nos resultados, o laboratório não recomenda a coleta de exames após jejum prolongado, mas a equipe técnica do laboratório poderá ser consultada para avaliar cada caso em particular.
A boa prática laboratorial recomenda que, para a maioria dos exames de sangue, a coleta seja realizada após um período mínimo de quatro horas de jejum, para adultos. Como o Laboratório é um apoio ao diagnóstico médico,devem ser seguidas as orientações que este determinar. Porém, é necessário que o recepcionista seja informado para que o mesmo disponibilize as informações necessárias no sistema para área técnica.
Em alguns casos sim. Por isso é sempre importante informar o nome dos medicamentos em uso aos recepcionistas do Laboratório. A suspensão de qualquer medicamento, antes da coleta de exames, só poderá ser feita sob orientação do seu médico. Existem exames que devem ser realizados antes da próxima dose da medicação. Por exemplo: lítio, ácido valpróico, fenitoína e ciclosporina.
O Teste do Pezinho é um exame laboratorial simples que tem o objetivo de detectar precocemente doenças metabólicas, genéticas e ou infecciosas que poderão causar lesões irreversíveis no bebê. A maioria das doenças pesquisadas pode ser tratada com sucesso desde que diagnosticadas antes mesmo de manifestar os primeiros sintomas. A coleta deverá ser feita entre o 3º e 30º dia de vida, e de preferência na primeira semana de vida. Quanto mais cedo for realizada a coleta, mais precocemente será iniciado o tratamento dos casos afetados.
Não. Também não precisa ser a primeira evacuação do dia e nem estar em jejum. Isso vale para quase todos os tipos de exame de fezes. O Laboratório não sugere o uso de laxantes para a coleta de fezes, esta orientação só pode ser dada pelo seu médico.

Conheça as nossas unidades:

  • Unidade Central

Rua Inocêncio Braga, 75 - Centro - Itapipoca-CE

  • (88) 3631.4100
  • (88) 9 9769.3701
  • Unidade Amontada

Av. Gal. Alipio dos Santos, 1377 - Centro

  • (85) 9 9908.3701
  • Unidade Maraima

Av. Lindolfo Braga, 240 - Centro

  • (85) 9 8174.3701
  • Unidade Paraipaba

Av. Maria Moreira, 233/A - Centro

  • (85) 9 8157.3701
  • Unidade São Luís do Curu

Rua Lindolfo Braga, 240 - Centro
Clínica Dra. Caline Rocha

  • (85) 9 9740.3701
  • Unidade Trairi

Rua Manoel Teixeira, 42 - Centro

  • (85) 9 9871.3701
  • Unidade Uruburetama

Rua Cel. João Antônio, 1010 - Centro

  • (85) 9 9822.2075
  • Unidade Umirim

Av. Ant. Carlos Sales, 96 - Centro

  • (85) 9 9814.3701